segunda-feira, 15 de julho de 2013

Ainda falando de Skylines: você jogava muito Need for Speed ou, se é mais novo, assistiu + Velozes + Furiosos uma dezena de vezes (faz mais de dez anos, cara… a gente perdoa) e sempre quis ter um Skyline GT-R, mas achou que nunca teria grana para comprar um desses. Acertei? Claro que acertei né. Bom, seus problemas podem estar perto de acabar – ou não.

Mas antes que você saia comemorando a nova vida de Brian O’Conner que te aguarda, fique sabendo que se este Skyline que encontreis à venda no Mercado Livre não está em condições ideais nem para um passeio de domingo, quem dirá para corridas de rua.
Segundo o anúncio, o carro é mesmo um GT-R de verdade – seis-cilindros RB26DETT 2.6 com turbocompressor, 280 cv declarados (na verdade eram 332) e tração integral. Essa informação é importante, pois existem várias versões com visual parecido, porém características mecânicas bem diferentes, como o GT-T, que usava um motor 2.5 e tinha tração traseira.
Acontece que estamos falando de uma sucata. O interior está aproveitável, mas a carroceria está bem danificada. Porta e vidro do lado do carona – que se senta à esquerda – estão irrecuperáveis, assim como o para-brisa. A suspensão dianteira direita também foi para o espaço e os encaixes dos faróis estão quebrados, embora os faróis estejam perfeitos. Por dentro encontramos belos bancos concha vermelhos e algumas peças de acabamento fora do lugar, mas aparentemente inteiras. Tudo ali dentro pode valer uma grana justa.
“Bom, ao menos a mecânica deve estar inteira… imagina quanta coisa dá para fazer com o motor e o câmbio desse GT-R!” Bom, caro leitor, aí temos um problema: toda a parte mecânica já foi vendida (e provavelmente será usada em algum projeto maluco e incrível). Então o que fazer com o que ficou para trás?
Antes de pensar nisso, há outra pergunta que precisamos fazer: você pagaria 18 mil reais por essa sucata? O dono afirma que o conserto da carroceria (realinhamento do monobloco, portas de fibra de vidro e para-brisa de policarbonato) ficaria por entre 3.000 e 3.500 reais – mais gastos com pintura, detalhamento e componentes mecânicos. As peças da suspensão podem ser importadas ou todo o agregado dianteiro pode ser substituído por um nacional – com as devidas adaptações. Quando a motor e câmbio, as possibilidades são infinitas – mas será que existe alguma vantagem pagar esse valor para ter um Skyline GT-R como base para um projeto frankenstein?
O dono até tem os meios para trazer todas as peças faltantes – mecânicas, inclusive. Não vamos esquecer que esse carro é uma sucata e não poderá ser regularizado para as ruas e, mesmo sob  o risco de comprar briga com os fãs de carros japoneses, não conseguimos enxergar algo empolgante nessa compra.
Se você quer mesmo comprar um Skyline para ir à padaria, talvez seja melhor ir atrás desse R33 que, se não traz muita informação no anúncio, ao menos está inteiro. E custaria só 20 mil a mais do que o necessário para deixar esse Skyline inteiro novamente.
Related Posts Um Nerd Disse...

FACEBOOK

ARQUIVO

Nossa Playlist

VEJA TAMBÉM

Google+

Tecnologia do Blogger.